Busca

Ler a Suma Teológica

Um leigo lê a Suma Teológica num debate livre com São Tomás de Aquino.

Vamos começar a ler a Suma Teológica de São Tomás, desde o começo e sem prazo para acabar. 1. O prólogo.

Queridos amigos, passamos a publicar aqui, e nosso plano é ler, aos poucos, a Suma Teológica de São Tomás de Aquino. Ler a suma como um leigo curioso, que se aproxima de um tesouro complexo, encoberto e difícil de explorar (...)

Post Destacado

O tempo foi criado simultaneamente com a matéria fundamental? Primeira parte, questão 66, artigo 4, parte 1 de 2.

Vimos, então, que a criação, para Tomás, envolve o estabelecimento da matéria fundamental, o processo de organização das coisas em si, pela sua estruturação (ou o estabelecimento das “formas”), a criação do lugar da glória, ou seja, daquele estado de... Continue lendo →

O céu transcendente, lugar da glória, foi criado junto com a matéria informe? Primeira parte, questão 66, artigo 3, parte 3 de 3.

Vimos, então, que, na sua curta apreciação pessoal, Tomás demonstra todo o respeito pelas especulações teológicas dos santos Padres, que ele tanto admira, mas brevemente reitera sua visão de que o lugar da glória, o céu em que estão os... Continue lendo →

O céu transcendente, lugar da glória, foi criado junto com a matéria informe? Primeira parte, questão 66, artigo 3, parte 2 de 3.

É preciso lembrar, sempre, que o universo que Deus criou é este aqui. Não estamos aqui provisoriamente, à espera de morrer e passar para uma dimensão platônica definitiva, na qual viveremos num paraíso transcendente e perfeito. Mas por outro lado... Continue lendo →

O céu transcendente, lugar da glória, foi criado junto com a matéria informe? Primeira parte, questão 66, artigo 3, parte 1 de 3.

Não estamos acostumados a pensar no lugar da glória, lá onde estão os santos anjos e os falecidos que chegaram à salvação, como uma dimensão da obra da criação, vale dizer, como algo criado. Imaginamos sempre a glória dos anjos... Continue lendo →

Todas as coisas materiais são compostas com a mesma matéria fundamental? Primeira parte, questão 66, artigo 2, parte 4 de 4.

Como vimos no último texto Tomás conclui, muito corretamente, que, se existem coisas corporais perenes e não destrutíveis, elas têm que ser compostas por algum tipo de matéria fundamental diferente da matéria fundamental daquelas coisas destrutíveis. No entanto, como vimos... Continue lendo →

Todas as coisas materiais são compostas com a mesma matéria fundamental? Primeira parte, questão 66, artigo 2, parte 3 de 4.

No texto anterior, vimos como a questão da observação dos corpos terrestres e celestes levou os antigos a constatações que eles precisavam explicar; o comportamento deles não parecia homogêneo, e tampouco parecia haver interação material entre estas duas esferas. Platão... Continue lendo →

Todas as coisas materiais são compostas com a mesma matéria fundamental? Primeira parte, questão 66, artigo 2, parte 2 de 4.

Colocados os termos do debate, que, como registramos, é um dos poucos em que Tomás se deixa levar por Aristóteles e aceita uma conclusão que a ciência moderna veio a desmentir, vamos estudar agora a resposta sintetizadora dele. Não sem... Continue lendo →

Todas as coisas materiais são compostas com a mesma matéria fundamental? Primeira parte, questão 66, artigo 2, parte 1 de 4.

Este artigo é bastante interessante, e ao mesmo tempo difícil de trabalhar. Trata-se de saber se a matéria-prima que constitui todas as coisas, aqui na terra, é a mesma matéria-prima que constitui as coisas celestes. Sabemos que este ponto foi... Continue lendo →

A matéria informe precedeu a formação das coisas, na criação? Primeira parte, questão 66, artigo 1, parte 3 de 3.

O primeiro argumento objetor lembra que o relato de criação do Gênesis (1, 2) testifica que a Terra era “informe e vazia” ao ser criada. Assim, o argumento conclui que houve um tempo, no início da criação, em que a... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑